Walkman completa 30 anos
01/07/2009 13:20

 

Antes do iPod, Zune e outros players portáteis que conhecemos hoje, quem quisesse ouvir música em qualquer lugar usando fones de ouvido utilizava o Walkman e as fitas cassete.

O Walkman foi lançado pela Sony no dia 1º de julho 1979 e pode ser considerado como responsável por fazer da empresa a gigante que é hoje. Só nos primeiros dois meses de seu lançamento, foram vendidas 30 mil unidades do Walkman. Em 10 anos, esse número saltou para 50 milhões.

 


Walkman TPS-L2 (1979)

 

Em seus 30 anos de existência, 385 milhões de unidades do Walkman foram vendidas. Esse número inclui os modelos baseados em fitas cassete, MDs (minidisks) e arquivos digitais como o MP3.

A ideia para a criação do Walkman veio de Masaru Ibuka, co-fundador da Sony. Por viajar muito, ele gostava de ouvir suas músicas preferidas (que eram gravadas em fitas) em qualquer lugar. O problema era que como os gravadores da época eram muito pesados, seu hobby acabava ficando bem desconfortável. E por isso ele sentiu a necessidade de criar um aparelho realmente portátil.

 


Sony Walkman WM-2 (1980)
 

De acordo com a Sony, o nome Walkman foi escolhido por causa da enorme popularidade do Superman na época e por ser baseado no gravador de áudio Pressman. Antes de decidir pelo nome Walkman, o aparelho deveria ser chamado Soundabout nos EUA e Stowaway no Reino Unido.

Na época de seu lançamento, o Walkman custava ¥ 33.000 (R$ 660 atualizados), pesava cerca de 390 gramas e tinha quase o tamanho de um livro.

 


Walkman WM-D6C Pro (1984)

 

O Walkman se tornou tão popular que, em 1986, seu nome chegou a ser incluído no dicionário Oxford. Atualmente, as novas versões baseadas em arquivo digitais não fazem o mesmo sucesso estrondoso visto na época em que os primeiros modelos de fita foram lançados, mas mesmo assim mais de  milhões de unidades já foram vendidas até março deste ano.
 


Walkman WM-EX170 (1998)