Estreia hoje nos cinemas 'Up', décima animação da Pixar

 

AE - Agencia Estado

Tamanho do texto? A A A A

SÃO PAULO - Estreia hoje nos cinemas brasileiros "Up - Altas Aventuras", décima animação da Pixar/Disney, que inaugurou em maio o Festival de Cannes. A animação é dirigida por Pete Docter e produzida por John Lasseter, que está em Veneza para receber um Leão de Ouro especial. "Up" conta a história de um velho rabugento e solitário Carl Fredricksen que, para não perder sua casa, resolve prender milhares de balões à chaminé e sair voando com ela para um paraíso perdido na América do Sul. O humorista Chico Anysio dubla a voz de Carl na versão brasileira.



"Up" começou a nascer há cinco anos. Pete Docter esclarece que não foi um processo muito fácil. "John (Lasseter) nos deu carta branca e Bob Peterson (roteirista e co-diretor) começou a desenvolver algumas ideias comigo. Uma das mais comuns entre animadores é justamente a de se perder no mundo, de fugir não se sabe para onde. Foi assim que chegamos à casa voadora." E como fazer a casa voar? Por meio de balões. Os personagens foram surgindo em função da história. O velho solitário e rabugento, o garoto que quer ser útil, o sonho de um paraíso distante. O curioso é que simultaneamente começaram a pipocar casos como o do padre que, no Brasil, desapareceu tentando voar amarrando-se a balões. Docter ouviu sobre essa e outras histórias. Filosofa. "A fantasia nos permite ir agora mais longe que o próprio Ícaro."



Para Lasseter, numa animação, a técnica não é o mais importante. Ela é consequência ou, mais exatamente, ferramenta como ele costuma afirmar. Decisiva é a história, em torno da qual tudo deve girar. O próprio fato de "Up" ter sido produzido em 3-D não deve ser supervalorizado. "É uma tendência da indústria, até para inibir a pirataria, mas não pensamos a história em 3-D, naquele velho sentido de deixar o espectador de sobreaviso com os objetos lançados contra ele. O recurso nos interessou muito mais como uma janela para a amplidão e tessitura da imagem." Se a história é o mais importante, cabe destacar que a de "Up" teve a colaboração, no roteiro, de um dos mais talentosos diretores independentes dos Estados Unidos, Tom McCarthy. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.