Selva de Pedra (1986)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Selva de Pedra
TonyRamosPorAndreaFarias.jpg
Tony Ramos interpretou o personagem Cristiano Vilhena
Informação geral
Formato Telenovela
Duração 45 min. aproximadamente
Criador Janete Clair
País de origem Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Dênis Carvalho
Elenco original Tony Ramos
Fernanda Torres
Christiane Torloni
Miguel Falabella
Deborah Evelyn
José Mayer e grande elenco
Tema de abertura Rock and Roll Lullaby Instrumental, Freesounds
Emissora(s) de
televisão lusófona(s)
Mostrar lista
Transmissão original 24 de fevereiro de 1986- 22 de agosto de 1986
N. de episódios 160 capítulos
Portal Televisão  · Projeto Televisão

Selva de Pedra foi uma telenovela brasileira produzida pela Rede Globo e exibida no horário das 20 horas, entre 24 de fevereiro e 22 de agosto de 1986, tendo contado com 160 capítulos.

Esta foi uma regravação da telenovela homônima de Janete Clair, exibida pela Rede Globo em 1972. A nova versão foi atualizada por Regina Braga e Eloy Araújo, e dirigida por Walter Avancini (até o capítulo 20), Dênis Carvalho, Ricardo Waddington e José Carlos Pieri, com direção geral de Dênis Carvalho.

Trama

Na cidade de Duas Barras, interior do Estado do Rio de Janeiro, a jovem artista plástica Simone Marques é testemunha da briga entre Cristiano Vilhena, filho de um pregador evangélico pobre, e o mauricinho Gastão Neves, morto no incidente. Sabendo que Cristiano é inocente, Simone acoberta o rapaz, por quem acaba se apaixonando. Receoso de seu destino, Cristiano vai embora para o Rio de Janeiro trabalhar no estaleiro do tio rico, Aristides Vilhena, irmão de seu pai, e Simone vai com ele, vislumbrando um melhor futuro para a sua carreira artística. Os dois se casam e vão morar na Pensão Palácio, de propriedade da alegre Fanny, onde conhecem o malandro Miro, uma figura de caráter duvidoso.

Em contato com o universo do tio, Cristiano se vê envolvido com a charmosa Fernanda, uma das acionistas do estaleiro e noiva de Caio, primo do moço de Duas Barras. Dividido entre a vida simples ao lado de Simone e o poder e o dinheiro com Fernanda, Cristiano se deixa levar pelas artimanhas de Miro, que lhe propõe o fim de seu relacionamento com Simone, nem que isso tenha que custar a vida da moça. Fernanda, completamente apaixonada por Cristiano, deixa Caio para se casar com ele, enquanto Miro planeja a morte de Simone, viabilizando assim o casamento de Cristiano, o que tornaria o rapaz do interior um dos principais acionistas do estaleiro. Ao ser perseguida por Miro numa auto-estrada, Simone sofre um acidente e é dada como morta, enquanto Cristiano, sentindo-se responsável pela morte de sua mulher, não consegue se casar com Fernanda, abandonando-a no altar.

Humilhada, Fernanda enlouquece e jura vingança contra Cristiano, atrapalhando-o em seus negócios no estaleiro. E Simone, que sobreviveu ao acidente, faz uma viagem e retorna assumindo a identidade da irmã falecida, Rosana Reis, reconhecida como uma artista famosa. Numa festa, Cristiano reconhece em Rosana sua mulher, porém ela o repudia, responsabilizando-o pelo acidente.

Enquanto isso, o delegado Humberto está no encalço de Cristiano Vilhena, acusado da morte de Gastão Neves. Em vista disso Simone é a única que pode inocentá-lo.

Elenco

Produção

A abertura foi uma das mais criativas já produzidas pela equipe do artista gráfico Hans Donner. Nela, vários prédios brotavam de um chão árido, como se fossem plantas - reproduzindo uma "selva" de pedra e concreto -, e refletiam personagens da trama em suas vidraças. No final, vistos de cima, formavam o rosto de Tony Ramos. Para tal, foram feitas maquetes dos prédios cobertas por espelhos, dando a impressão de modernos prédios envidraçados. A gravação foi feita em estúdio, e as paredes foram pintadas com nuvens, para compor o fundo. As maquetes, cobertas de argila, saíam da terra manipuladas pela equipe. Foi desenhado um esboço do rosto de Tony Ramos, sobre o qual foram colocados prédios de plástico de três tonalidades diferentes.[1]

Curiosidades

Trilha sonora

Nesta versão, o tema de abertura era uma versão instrumental do sucesso Rock and Roll Lullaby, feita especialmente para a novela.[1]

Trilha sonora nacional

Selva de Pedra Nacional
Trilha sonora por vários intérpretes
Lançado em 1986
Gênero(s) Vários
Formato Vinil
Gravadora(s) Som Livre
Cronologia de vários intérpretes
 

Trilha sonora internacional

Selva de Pedra Internacional
Trilha sonora por vários intérpretes
Lançado em 1986
Gênero(s) Vários
Formato Vinil
Gravadora(s) Som Livre
Cronologia de vários intérpretes