Sanduíche de Sofrimento
 

por Jocelyn Auricchio , Seção: Comida Portátil, Não, obrigado... sério mesmo. às 20:30:21 .

 

Club Social. Eu realmente nunca entendi direito a fascinação que muitas pessoas sentem pelo biscoito. Eu acho gorduroso demais.

A versão integral é levemente interessante, mas só. Luna, minha filhinha de quase dois anos adora...

Definitivamente, não é o tipo de guloseima que eu carrego comigo.

Não é que, há um tempinho, eu vejo uma versão do biscoito com recheio salgado? Que sabor teria?

Biscoito recheado, com pouquíssimas exceções, é para mim o caso clássico de lipoaspiração reversa. É gordura com sabor, e normalmente gordura da pior qualidade.

Será que essa versão salgada escaparia do estigma de snack seboso?

Na primeira mordida, me deu vontade de machucar alguém. Na segunda, de me machucar. A terceira nem chegou a acontecer pois temi pela minha integridade física e psíquica.

O sabor do recheio, segundo a embalagem, queijo com cebola, é tão nauseabundo que quase me fez passar mal. A gordura do recheio deixa a boca impregnada, a sensação é péssima.

É como se duas bolachas tivessem a habilidade mística de encapsular dor e sofrimento cristalizados.

E na propaganda que passa na TV dois mulherões, representando o biscoito, chamam um rapaz para um abraço.

Nossa, biscoitinhas, vocês realmente precisam avaliar melhor suas companhias...

Eu nunca tive a chance de provar algo tão ruim. E olha que já comi larvas fritas...
É vilania pura esse biscoito recheado.

Evite com o mesmo fervor que vampiros evitam a luz do sol ou "mudérnos" e pessoas de bom senso evitam Calypso.
A música com aquele caboclo que usa uma mecha no cabelo, parecida com a da Vampira dos X-Men. E com aquela moça que gira como uma lavadora no ciclo de centrifugação e canta tão agudo que só os cães conseguem ouvir. Não o biscoito coberto de chocolate.