Ribeirão do Tempo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 
Ribeirão do Tempo
 
Informação geral
Formato Telenovela
Classificação etária Permitido para todas as idades i DJCTQ (Brasil)[1]
Inadequado para menores de 10 anos i DJCTQ (Brasil)[2]
Inadequado para menores de 14 anos i DJCTQ (Brasil) [3][4]
Duração 60 min. aprox.
Criador Marcílio Moraes
País de origem Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Edgard Miranda
Elenco original Bianca Rinaldi
Caio Junqueira
Heitor Martinez
Antônio Grassi
Taumaturgo Ferreira
Ângelo Paes Leme
Liliana Castro
Juliana Baroni
Cássio Scapin
e grande elenco.
Tema de abertura "Pique do Tempo" (Tom Zé)
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Record
Formato de exibição SDTV
HDTV
Transmissão original 18 de maio de 2010 - presente
№ de episódios 220
Portal Televisão · Projeto Televisão

Ribeirão do Tempo é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Record. Tendo como cenária a cidade que lhe dá título, a produção começou a ser exibida em 18 de maio de 2010, em substituição a Poder Paralelo, às 22h15, horário que dividiu com outra telenovela da emissora, Bela, a Feia, até o término desta, em 2 de junho. De autoria de Marcílio Moraes, é escrita por ele, Joaquim Assis, Paula Richard e Consuelo de Castro, com colaboração de Eduardo Quental.

Dirigida por Edgard Miranda, Ribeirão do Tempo conta com Bianca Rinaldi, Caio Junqueira, Ângelo Paes Leme, Juliana Baroni, Liliana Castro, Antônio Grassi, Heitor Martinez e Cássio Scapin nos papeis principais.

Enredo

A trama passa na pequena cidade de Ribeirão do Tempo. A novela aborda corrupção política, assassinatos, romance e dentre outros temas importantes. Tudo gira em torno do grande resort que a empresária Arminda (Bianca Rinaldi) pretende construir na cidade, que não é bem aceita pela população do local, sendo assim todos irão contra ela, menos Joca (Caio Junqueira). que é um detetive particular que quer ter prestígio desvendando assassinatos e casos misteriosos que se apaixonará por ela.

Tramas

Madame Durrel

A pequena cidade de Ribeirão do Tempo começa a mudar com a chegada da misteriosa empresária Madame Durrel, dona de uma famosa empresa chamada Patrimônio Eterno. A partir daí, grandes revelações são feitas em relação à rica empresária: Madame Durrel nasceu em Ribeiraõ do Tempo, já foi muito humilde e veio para reencontrar seu filho, que ela abandonou a muitos anos. Madame Durrel não é sentimental, dificilmente se emociona e está a procura de seu filho apenas para lhe entregar a fortuna que ele merece. Madame tem duas pessoas de confiança: Arminda (Bianca Rinaldi), uma poderosa empresária quem Madame pretende entregar sua empresa e Valter Teixeira (Victor Fasano), um excelente advogado responsável pela administração da fortuna de Madame.

Caça-cuecas

Na tentativa de reencontrar seu filho abandonado Madame Durrel é responsável por uma onda de sequestros, na qual os sequestradores raptam homens de cinquenta anos para cima (a idade do filho de Madame), os levam para um lugar isolado e os mandam abaixar as calças, pois o filho de Madame possui uma marca nas nádegas idêntica ao mapa do Brasil.

Lançamento e repercussão

audiência

Durante a sua primeira semana, a telenovela alcançou, em seu primeiro capítulo, uma média de 12 pontos, segundo dados do Ibope, o que foi considerado uma boa audiência pela emissora, apesar de ter sido um número baixo comparado com a estréia de outras telenovelas da Rede Record.[5] Poder Paralelo, novela antecessora, marcou 13,5 pontos no Ibope, enquanto Chamas da Vida marcou 19,4 pontos.[5] O segundo capítulo da telenovela recebeu dois pontos a mais no Ibope, finalizando com 14 pontos de audiência.[5]

Ainda em sua primeira semana, Ribeirão do Tempo colocou a Rede Record como a segunda emissora com maior audiência, de acordo com o Ibope, marcando 13 pontos de média.[6]

No mês de julho de 2010, a média de audiência da telenovela foi de 11 pontos de média, sendo considerado um resultado negativo pela emissora.[7] No início de agosto, a trama marcou 12 pontos no Ibope da Grande São Paulo com 19 pontos no Rio de Janeiro.[7] No dia 19 do mesmo mês, a telenovela subiu a audiência, onde garantiu 15 pontos com 19% de participação.[7]

Os recorde de audiência obtido pela telenovela ocorreram no dia 27 de outubro, onde Ribeirão do Tempo registrou 16 pontos no Ibope com picos de 19, garantindo a vice-liderança absoluta para a emissora e superando a meta estabelecida pela mesma. Em 9 de novembro, a trama também alcançou índice satisfatório: 15 pontos com picos de 18 pontos.[7] O recorde de pontos negativos no Ibope ocorreu em 26 de julho de 2010, quando a telenovela marcou 7 pontos no Ibope, com picos de 13 pontos, e garantiu a terceira colocação para a Rede Record.[7]

Em um embate com Passione, telenovela da Rede Globo, no dia 20 de setembro de 2010, fez com que a telenovela atingisse seu segundo pior desempenho desde sua estréia: 8 pontos no Ibope. Ribeirão do Tempo e Passione estavam sendo exibidas no mesmo horário, sendo que Passione é exibida cerca de trinta minutos antes do início de Ribeirão do Tempo.[7] Perdeu o posto de novela mais assistida, fora da Globo, para a novela Uma Rosa com Amor, do SBT. Enquanto a novela da concorrência marcou com 8,2 no Ibope, Ribeirão do Tempo atingiu somente 7,4 pontos na Grande São Paulo.[8]

A nível nacional, os índices de audiência da telenovela são bastante diferentes numa comparação entre determinadas capitais. Enquanto no dia 28 de outubro de 2010, em Fortaleza, a atração foi líder de audiência com 21 pontos, em Belo Horizonte ficou na quarta posição com 3,5 pontos[9].

Até a sua 23ª semana mantém uma média de 10,4 pontos.[10].

Querêncio Durrel

Outro acontecimento

Personagens

Música

Capa com: Arminda e Joca (Bianca Rinaldi e Caio Junqueira)[11]

  1. "Fã" - Christian e Cristiano
  2. "Você é Má" - Zeca Baleiro
  3. "Nova Paixão" - Saulo Roston
  4. "Vou mais Longe" - Banda Vega[12]
  5. "Quem sou eu ?" - Tchê Garotos
  6. "Naquela mesa" - Otto
  7. "Por quê?" - Rodrigo Faro
  8. "Selva de Feras" - Falamansa
  9. "Perdeu, perdeu" - Alcione
  10. "Luzes da Ribalta (Limelight)" - Ataíde & Alexandre
  11. "Cabecinha no ombro" - Wando
  12. "Evidências" - Tony Francis
  13. "Pique do Tempo" - Tom Zé
  14. "Ela é a tal" - Paula Lima

Faixa Bônus