Intrigas de Estado    (2009)
State of Play


Direção: Kevin Macdonald
Roteiro: Matthew Michael Carnahan,Tony Gilroy
Elenco: Rachel McAdams, Ben Affleck, Russell Crowe, Jason Bateman, Helen Mirren, Robin Wright Penn

Sinopse: O ambicioso congressista americano Stephen Collins é o futuro de seu partido – até que sua assistente morre tragicamente, e segredos começam a ser elucidados. Cal McAffrey, repórter veterano de Washington D.C., tem uma antiga amizade com Collins, mas, seguindo ordens de sua editora, Cameron Lynne, precisa investigar a história. Na medida em que ele e sua parceira novata Della Frye tentam desvendar a identidade do assassino, se deparam com uma conspiração envolvendo algumas das mais promissoras figuras políticas e corporativas dos Estados Unidos. Algo que ameaça abalar as estruturas de poder da nação.

 

Depois de várias decepções, Russell Crowe e Ben Affleck estão de volta com INTRIGAS DE ESTADO (STATE OF PLAY), o thriller político de Kevin MacDonald que resgata o suspense conspiratório das fitas dos anos 70 (especialmente de Alan Pakula), que tantos diretores e roteiristas admiram e desejam emular.

Todos sabemos que o jornalismo impresso e investigativo está incrivelmente defasado em relação à crescente importância da Internet e outras mídias eletrônicas. Como resultado, essa fita é um mergulho a nostalgia dos velhos tempos, quando os jornais se importavam realmente com repórteres fortes e empenhados, verdadeiros heróis e figuras públicas.

Trata-se de um filme ideal para um público maduro e inteligente, uma seqüência de um diretor engajado, cuja reputação só tem a ganhar depois do documentário ONE DAY IN SEPTEMBER e do semi-documentario O ÚLTIMO REI DA ESCÓCIA que rendeu o Oscar de Melhor Ator para Forrest Withaker. No entanto, INTRIGAS DE ESTADO é tão (ou mais) estimulante que a biografia de Idi Amin, que enquanto thriller deixava a desejar.

Baseado no seriado da BBC, criado por Paul Abbott e dirigido por David Yates (que hoje trabalha na franquia HARRY POTTER), o roteiro é creditado a três escritores diferentes. Cada um com sensibilidade e competência diferentes. São Matthew Michael Carnahan (O REINO, LEÕES E CORDEIROS), Tony Gilroy (DUPLICIDADE, CONDUTA DE RISCO) e Billy Ray (QUEBRA DE CONFIANÇA, PÂNICO A BORDO). Cada estilo narrativo muito bem definido por cada roteirista e perceptível no filme. No entanto, independente das conquistas relativas em sua filmografia individual (Gilroy e Ray também são diretores; Carnahan não é), o que eles partilham em comum é a preocupação de filmes políticos bem fundamentados sobre questões sérias com personagens de carne e osso.

INTRIGAS DE ESTADO apresenta dois velhos amigos que são envolvidos em um grande (e típico) conflito entre suas respectivas profissões: Um ambicioso político procura manter sua posição diante de uma investigação jornalística ou, mais especificamente, a divulgação de corrupção e abuso associados a esse poder. Entrelaçado nessa situação já complicada, perdura uma história pessoal de amizade e uma mulher (Robin Wright Penn) que se coloca entre os dois adversários que se encontram em posições comprometedoras, profissionalmente, moralmente, e pessoalmente.

A saga começa como qualquer outro drama familiar.Trata de um congressista em ascensão e um jornalista investigativo que se envolvem em dois casos de homicídio, aparentemente independentes. Primeiro, um jovem é baleado nas ruas, em seguida , uma jovem aparece morta no metrô. A tarefa do roteiro é justamente decifrar a forma complexa em que esses assassinatos estão inter-relacionados. Nas entrelinhas, o cenário está nas diversas facetas desses crimes, ou na ansiedade que provocam, seja ele real ou o assassinato ínfimo dos próprios personagens, um tema que evolui com a narrativa.

Russel Crowe interpreta Cal McAffrey, um repórter veterano, cuja determinação investigativa lhe conduz a relacionar um estranho homicídio a uma conspiração entre políticos e empresarios mais proeminentes do país. McAffrey é assessorado pela novata Della Frye (Rachel McAdams) em seus esforços para descobrir a identidade do assassino. No contraponto, Stephen Collins (Ben Affleck) é o futuro do seu partido político e provável candidato para a próxima corrida presidencial. Até que sua assistente é brutalmente assassinada.

INTRIGAS DE ESTADO é, antes de tudo, uma homenagem ao jornalismo impresso, aos filmes e aqueles que buscam um suspense misterioso e labiríntico. No final, todos ganham.