Freira ativa no Facebook é expulsa de convento

El País

Patricia M. Liceras
Em Madri (Espanha)

María Jesús Galán, uma freira enclausurada de 54 anos, mais conhecida como "irmã Internet" por digitalizar os arquivos de documentos do convento de Santo Domingo o Real em Toledo (Espanha) e ter um perfil próprio na rede social Facebook, foi expulsa do mosteiro.

Foi a própria religiosa, que viveu durante 35 anos nesse convento, quem anunciou a notícia na última terça-feira através do Facebook. "Me expulsaram. Há algumas quenianas que tornaram minha vida impossível. A inveja fez uma jogada ruim e elas ganharam", escreveu Galán. "Hoje foi o delegado de vida religiosa e junto com a prioresa e duas outras freiras decidiram que eu saísse para que as quenianas ficassem tranquilas. Não têm vocação, mas vêm recolher dinheiro para as famílias." Galán não quis se pronunciar sobre os motivos exatos de sua saída, afirmando que "já passou tudo e não vale a pena remexer na ferida. Estou em paz e sem nenhum tipo de rancor". Em seu perfil na rede social se vê agora a foto de uma mulher em branco e preto que chora.

O arcebispado de Toledo também não quis opinar sobre o assunto, afirmando que se trata de uma ordem religiosa, a dos dominicanos, "com suas próprias regras". Fontes do entorno da freira indicam que por trás da decisão está o descontentamento da hierarquia eclesiástica com uma religiosa que adquire cada vez maior notoriedade pública nos meios de comunicação e na Internet.

Em maio de 2010 Galán recebeu a Placa ao Mérito Regional do governo de Castela-Mancha por seu "trabalho de catalogação de documentos e livros da biblioteca conventual, a introdução de tecnologias em um ambiente tradicional e a contribuição para sua difusão pela rede". Para essa freira que gosta de "ler, de música, arte e de ter amigos (já são quase 300 no Facebook)", a Internet "tem coisas muito boas e, se você for uma pessoa limpa, que busca conteúdo para seu trabalho, espairecimento, pode se encontrar com Deus". Por exemplo, quando "busca dicionários e encontra a página da Real Academia Espanhola" ou na hora de "conhecer citações da Bíblia". Não por acaso ela conseguiu vencer a resistência de algumas de suas companheiras para comprar um computador no convento, fundado no século 14.

Galán afirma: "Nasci feliz, vivo feliz e morrerei feliz..., apesar de terem me expulsado do mosteiro por causa de três quenianas ambiciosas". Agora procura trabalho e talvez possa realizar um de seus sonhos: viajar a Londres e a Nova York. Fé não lhe falta. "É uma mudança de vida, mas não uma tragédia. Deus é muito bom e me ajudará."

Tradução: Luiz Roberto Mendes Gonçalves