Depois de muita espera, Record estreia "Bela, a Feia"

 

Depois de muita espera, Record estreia "Bela, a Feia"

Reprodução
Depois de muito enrola-enrola, atrasos da agenda e sufoco para escolher o elenco, a Record estreia nesta terça-feira (4) a novela "Bela, a Feia", adaptação do seriado de grande sucesso no mundo inteiro.
No papel principal, Giselle Itié encarna a mocinha feiosa que trabalha em uma agência de publicidade cheia de mulheres lindas. Como mocinho, Bruno Ferrari entra na pele de Rodrigo, um mulherengo que, mesmo sem aptidões suficientes, ganha o cargo de diretor-presidente da empresa, enfurecendo "colegas" como Adriano, papel de Iran Malfitano.
A primeira data prevista para estreia era maio, mas surgiram empecilhos no meio do caminho. Um deles foi a própria Giselle, que estava nos Estados Unidos filmando "Os Mercenários", filme de Sylvester Stallone. Outro foi a demora da produção em fechar o elenco. O nome de Bruno, por exemplo, foi divulgado no meio de julho.
A história é original da novela colombiana "Yo Soy Betty, La Fea", de Fernando Gaitán, que ganhou 19 versões pelo mundo, sendo a mais conhecida "Ugly Betty", que é exibida no canal pago Sony e no SBT (a segunda temporada). A estrela da versão é a bonita America Ferrara, que foi consagrada como a "melhor feiosa"; neste caso, isto é considerado um elogio.
A trama parou na Record após um acordo feito entre a emissora e a rede mexicana Televisa. Na versão tupiniquim, que tem adaptação de Gisele Joras, a história se passa no bairro da Gamboa, zona portuária do Rio de Janeiro. Como cenário externo, a Record utilizou construções do parque de diversão Terra Encantada, que fica na Barra da Tijuca.
O que continua em segredo de estado é o visual de Giselle como Bela. A emissora faz grande suspense e só se sabe que a atriz usará peruca, óculos e aparelho nos dentes. Ela também teve que engordar dois quilos para viver a protagonista.