Cidadão Brasileiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cidadão Brasileiro
Dumontsantossequeira.jpg
Os atores José Dumont, Lucélia Santos e Benvindo Sequeira frente ao logo da telenovela
Informação geral
Formato Telenovela
Classificação etária Inadequado para menores de 12 anos DJCTQ (Brasil)
Duração aprox. 40
Criador Lauro César Muniz
Rosane Lima
País de origem Brasil Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Flávio Colatrello Jr.
Ivan Zettel
Tema de abertura "Ponteio" (Edu Lobo e Zizi Possi)
Emissora(s) de
televisão lusófona(s)
Mostrar lista
Transmissão original 13 de Março de 2006- 20 de Novembro de 2006
N.º de episódios 210
Portal Televisão · Projeto Televisão

Cidadão Brasileiro é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Record de 13 de março de 2006 a 20 de novembro de 2006 totalizando 210 capítulos. Foi escrita por Lauro César Muniz e Rosane Lima, com a colaboração de Dora Castellar. Foi dirigida por Flávio Colatrello Jr., Fábio Junqueira, João Camargo, Ivan Zettel e Henrique Martins, com direção geral de Flávio Colatrello Jr. e Ivan Zettel. Foi a primeira novela produzida e exibida simultaneamente a outra na Record, junto a Prova de Amor.

Produção

Com Cidadão Brasileiro, a Rede Record inaugurou um segundo horário de telenovela nacional, embalada pelo sucesso de Prova de Amor. Trouxe da Rede Globo o consagrado novelista Lauro César Muniz - autor de títulos como Carinhoso, Os Gigantes, Roda de Fogo e O Salvador da Pátria. Três de seus sucessos - Escalada, O Casarão e Quarenta Anos Depois - têm elementos representados em Cidadão Brasileiro[1]; o próprio nome do protagonista é uma união de "Antônio Dias" (Tarcísio Meira em Escalada) e "João Maciel" (Paulo Gracindo em O Casarão). "Antônio Dias" e a trama de Escalada são elementos-base, já que ambas as novelas contam a saga de um "Antônio", da juventude à velhice.

Ainda que não seja propriamente um remake, Cidadão Brasileiro é uma Escalada adaptada. Enquanto a novela original contava sua história dos anos 40 aos anos 70, Cidadão Brasileiro vai de 1955 a 2006, mas a gênese de ambas as tramas é a mesma: a história de luta e ascensão de um homem em meio à busca pela felicidade também no plano amoroso. Personagens e tramas da produção global ressurgem, embora com outros nomes, entre outras modificações. Por exemplo, a família "Salles Jordão" era "Alcântara Magalhães", e a personagem da avó, "Dona Joana", não existia. A Fazenda das Águas, de "Nestor Castanho", em dificuldades financeiras, em Escalada tinha outro nome e pertencia a "Artur Freitas Ribeiro" (Ênio Santos), e sua filha "Cândida" (Suzana Vieira) - agora "Carolina" - se envolvia e casava com "Antônio". A professora "Teresa" era a professora "Fernanda" de Nathália Timberg. Os irmãos "Atílio", "Luísa" e "Marcelo" eram "Armando" (Milton Moraes), "Marina" (Renée de Vielmond) e "Filipe" (Ney Latorraca). O empresário "Gerard" e a filha "Renée" eram, na novela da Rede Globo, "Valério" (Sérgio Britto) e Roberta (Sandra Bréa). Ambos os Antônios participam da construção de Brasília no governo de Juscelino Kubitschek. Há muitos outros pontos em comum.

Com dois meses de novela no ar, o diretor Flávio Colatrello Jr. afastou-se de Cidadão Brasileiro, por conflito de idéias com o autor. Em seu lugar entrou João Camargo, para reforçar a equipe de direção, e os diretores Fábio Junqueira e Ivan Zettel tiveram suas atribuições aumentadas. Uma curiosidade é a legenda "Diretor Convidado" para João Camargo, nos créditos de abertura. Após sair do SBT, o ator e diretor Henrique Martins foi contratado pela Record e entrou para a equipe de direção de Cidadão Brasileiro, no lugar de João Camargo.

A personagem Eleni, que na segunda fase se envolve com a luta armada, morreu para que a atriz Maytê Piragibe pudesse assumir o papel de protagonista da novela substituta, Vidas Opostas. O último capítulo da novela foi ao ar na segunda-feira, 20 de novembro, com a substituta estreando na terça. Uma participação em Cidadão Brasileiro foi o último trabalho do ator Jece Valadão, falecido alguns dias depois do fim da novela.

Enredo

A novela conta a trajetória de um homem, da juventude nos anos 50 até a velhice, no início do século XXI, com seus amores, suas lutas, vitórias e derrotas, acertos e erros, conquistas e traições.

Nascido em 1928, Antônio Maciel é a personagem central, um homem decidido em sua difícil trajetória de ascensão social, com suas conquistas e fracassos profissionais e com seus conflitos amorosos, envolvendo três mulheres de temperamentos e níveis sociais opostos.

A trama se divide nas quatro fases de sua vida:

A trama começa quando Antônio Maciel, vendedor de defensivos agrícolas, acaba de fazer uma boa venda, mas perde tudo: é roubado por uma mulher madura, uma aventureira, que leva todo o dinheiro que ele havia recebido. A mulher é Fausta, ou "Faustina", como gosta de ser chamada. Desempregado e endividado, Antônio persegue Fausta e é assim que chega a Guará, cidade do interior paulista.

Fausta pretende aplicar um golpe no principal fazendeiro e líder político da cidade, Atílio Sales Jordão, fazendo se passar por uma representante do governo federal que ajudará na campanha eleitoral. Antônio, sabendo bem quem é Fausta, vinga-se e usa-a como trampolim para uma rápida ascensão na cidade. Logo se destaca, faz bons relacionamentos e começa a se firmar na vida, conhecendo as duas mulheres da sua vida. Casa-se com uma delas, Carolina, moça simples da fazenda, sem esquecer a outra, Luísa, moça sofisticada e fina, educada em São Paulo. Casa-se com uma, mas a sombra da outra o persegue, destruindo seu casamento.

Cheio de carisma e coragem, Antônio enfrenta Atílio, homem tradicionalista e acostumado a mandar e ser obedecido. Apesar da oposição de Atílio, Antônio fica na cidade, onde se dedica a um negócio novo, o algodão, e com isso ganha dinheiro e se estabelece. Mas sua paixão é o cinema da cidade, que ele compra e reforma, e onde se apresentam os grandes artistas da época. É assim que ele ganha popularidade e acaba se elegendo prefeito de Guará, vencendo Atílio.

A queda dos preços do algodão acaba derrubando Antônio. A pancada é tão forte que ele perde tudo e é obrigado a deixar a cidade. Vai para São Paulo, onde luta para recomeçar a vida. Tem a seu lado Carolina, sempre apaixonada e uma companheira na luta. Luísa, apesar do amor que sente por ele, não tem coragem de enfrentar as dificuldades e o abandona no momento mais difícil, casando-se com outro homem, Camilo Góis, um bom partido.

Brasília começa a ser construída e Antônio vislumbra uma nova chance. Vai para o Planalto Central para participar da épica construção da nova capital, trabalhando para a construtora Obradec, cujo dono Edouard Gerard confia nele. Emociona-se por ser um dos primeiros a pisar ali. Trabalha dia e noite e consegue se firmar, associando-se a um poderoso empreiteiro de obras. A distância e o amor por Luísa o afastam cada vez mais de Carolina. Apesar de terem tido um filho, o casamento acaba por fracassar (1955 - 1960).

Inaugurada a nova capital, Antônio volta a São Paulo. Ansioso por novos desafios, sempre perseverante e carismático, luta com enormes dificuldades contra concorrentes muito poderosos (1965 a 1980), mas conquista uma posição cada vez mais firme. E quer crescer mais. Bem relacionado com pessoas ligadas ao poder, reencontra Fausta, a aventureira que o havia roubado é agora uma mulher milionária e viúva. Fausta faz Antônio conhecer o casal Otávio e Manuela Gama. O marido, velho e doente, acaba por morrer e Fausta faz com que Manuela entregue o império empresarial a Antônio, que passa a gerir uma fortuna que jamais imaginou controlar.

Sempre amando Luísa e sendo correspondido, Antônio no entanto não consegue livrar-se de Fausta. Ganhou poder e dinheiro, mas perdeu a liberdade: ela o manipula e influi em sua vida. Antônio dedica-se como um louco ao trabalho, para compensar a falta de liberdade e amor. Não perde seu temperamento arrojado e torna-se um mega-empresário de agronegócios. Agindo como um visionário, um quixote brasileiro, investe tudo que conquistou para realizar um projeto fantástico. Conta com as benesses de influentes empresários e políticos ligados ao governo, e ousa sempre mais.

Já maduro, Antônio resolve lutar por sua felicidade ao lado de Luísa, já que os filhos dos dois já estão criados. Chefiando as empresas de Manuela e a Obradec, enriquece e pode comprar as fazendas onde viveu suas aventuras de juventude, a Fazenda do Casarão, da família de Luísa, os poderosos Sales Jordão, e a Fazenda das Águas, que era do pai de Carolina, Nestor. (Década de 70). Já velho, retorna à sua amada Guará, feliz ao lado de Luísa e faz uma revisão de sua caminhada (2006).

Elenco

em ordem da abertura

Ator↓ Personagem↓
Gabriel Braga Nunes Antonio Maciel
Lucélia Santos Fausta Gama / Faustina de Assis Aguiar
Paloma Duarte Luíza Sales Jordão
Carla Regina Carolina Castanho
Luiza Tomé Teresa Castro
Floriano Peixoto Atílio Sales Jordão
Tuca Andrada Homero Lopes
Leonardo Bricio Celso Silva Castanho
Taumaturgo Ferreira Camilo Góis
Mônica Carvalho Maura Castanho
André Valli Gasosa
Bárbara Bruno Cleonice Sales Jordão
Bruno Ferrari Marcelo Sales Jordão
Maytê Piragibe Eleni Castro
Karina Bacchi Bruna Mantovani
Danni Carlos Renée Girard
José Dumont Alcides Ferraz
Bemvindo Sequeira Alfredo Dias
Xando Graça Toc Toc
Kito Junqueira Laércio Rocha
Léa Garcia Dadá
Rubens Caribé Emílio Castanho
Ivan de Almeida Tião
Valter Santos Delegado Décio Leão
Luiza Curvo Lívia Pereira
Suzana Alves Zezé Pereira
Milhem Cortaz Américo Pereira
Fernanda Muniz Laís Sales Jordão
Adriana Londoño Carmem
Camila Guebur Cristina
Thiago Chagas Nilo Ramos
Vanessa Goulart Julieta Ramos Dias
Gilbert Stein Edouard Girard
Mário César Camargo Walter
Gustavo Rodrigues Daniel
Jayme Periard Victor Temisoft
Blota Filho Dr. Cássio
Atrizes convidadas
Ator↓ Personagem↓
Etty Fraser Mariazinha
Sônia Guedes Maria
Atores convidadas
Ator↓ Personagem↓
Cecil Thiré Júlio Sales Jordão
Gracindo Júnior Nestor Castanho
&
Ator↓ Personagem↓
Cleide Yáconis como Joana Sales Jordão

2ª & 3ª Fase

Ator↓ Personagem↓
Gustavo Haddad Agnaldo
Fernando Sampaio Beto
Marcos Cezana Pereira
Jece Valadão Senador Duarte Costa
Françoise Forton Manuela Gama
Luiz Carolos Miéle Otávio Gama
Fernanda Nobre - Tatiana
Gabriel Gracindo - Caio
Ticiane Pinheiro - Cláudia
Maurício Machado - Henrique
Fábio Ferreira Dias Valdir
Blota Filho Dr. Cássio
Gabriel Mota Tony (19 anos)
Thaís Sima Dóris (17 anos)
Rafael Chagas Antônio Castanho Maciel (Tony) (12 anos)
Ana Clara Duarte Dóris Sales Jordão Góes (10 anos)
Alexandre Barros Gustavo Gama

Música

Lançamento e Repercussão

Obteve 15 pontos na medição do Ibope em sua estreia[2].