Chile

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

 
Ir para: navegação, pesquisa
República do Chile
Flag of Chile Chile: Armas
(Imagem Ampliada) (Imagem ampliada)
Lema nacional: Por la razón o la fuerza
(Espanhol: Pela razão ou pela força
)
Língua oficial Castelhano
Governo República Democrática
Capital (e maior cidade) Santiago
Presidente Michelle Bachelet
Área
- Total
- % água
37º
756.950 km² 1
1,07%
População


- Total (2002)
- Densidade

61º


15,116,435
20/km²

Independência


- Iniciada
- Formalmente declarada

da Espanha


18 de Setembro de 1810
12 de Fevereiro de 1818

Moeda Peso Chileno
PIB US$186,8 Bilhões
Fuso horário UTC -4
Hino Nacional Puro Chile
Código Internet .CL
Código telefônico 56
(1) Chile reclama 1,250,000 km²; da Antártida

O Chile é um país localizado no sudoeste da América do Sul, limitado a norte pelo Peru, a leste pela Bolívia e pela Argentina, a sul pelo Estreito de Drake e a oeste pelo Oceano Pacífico. Além do território continental e das muitas ilhas a ele próximas, em especial no sul do país, o Chile inclui também algumas ilhas oceânicas: a Ilha de Páscoa, a ilha Sala y Gómez, o Arquipélago Juan Fernández e as Ilhas Desventuradas. É ainda no Chile que se localiza a ponta sul da América do Sul: o Cabo Horn, que é simultaneamente o ponto mais próximo da Antárctida. Também no Chile está o que é considerado o lugar mais seco do planeta: o Deserto do Atacama.O Deserto do Atacama fica localizado em San Pedro do Atacama e tem 200 km de extensão, é considerado o deserto mais árido de todo o planeta.

 

 História

 

Os primeiros europeus a chegarem na terra que é hoje o Chile foi o grupo liderado por Diego de Almagro, o Velho. A primeira cidade fundada pelos europeus nessa região povoada pelos incas foi Santiago, em 1541.

A proclamação da república do Chile ocorreu no dia 12 de fevereiro de 1818.

Durante o período das presidências do Partido Radical (1938-1952), o Estado chileno aumentou sua participação na economia nacional. Em 1952, após três presidências radicais (Pedro Aguirre Cerda (1938-1941), Juan Antonio Ríos (1942-1946) e Gabriel González Videla (1946-1952), retornou à Presidência o general Carlos Ibáñez del Campo, que havia sido ditador do Chile entre 1927 e 1931. Jorge Alessandri sucedeu Ibáñez em 1958, derrotando o socialista Salvador Allende por uma estreita margem de votos.

As eleições presidenciais de 1964 levaram à presidência o fundador do Partido Democrata Cristão, Eduardo Frei Montalva, que derrotou o socialista Salvador Allende e o radical "Julio Durán". Frei governou com o slogan "Revolución en Libertad" pondo em prática um programa de reformas sociais e econômicas, que, entre outras medidas, contemplou reformas no sistema educacional, construção de casas populares, sindicalização dos trabalhadores rurais e a reforma agrária. No entanto, a partir de 1967 Frei encontrou uma crescente oposição por parte dos setores mais à esquerda, que o acusavam de ser tímido nas reformas, bem como uma forte oposição dos setores mais conservadores, que achavam tais reformas demasiado excessivas.

Bernardo O'Higgins

Bernardo O'Higgins

Em 11 de setembro de 1973, o presidente democraticamente eleito em 1970, Salvador Allende sofreu um golpe de estado e o general Augusto Pinochet assumiu o governo, instaurando a ditadura. Pinochet ficou no poder por dezessete anos, sendo sucedido pelo civil Patricio Aylwin, proeminente membro do Partido Democrata Cristão (PDC).

Em 1994, foi eleito presidente Eduardo Frei Ruiz-Tagle, filho do presidente Eduardo Frei Montalva e também filiado ao PDC que entregou o poder seis anos depois a Ricardo Lagos, do Partido Socialista do Chile, mesmo partido de Salvador Allende.

Nas eleições de 2005, os chilenos escolheram como Presidente Michelle Bachelet, primeira mulher no cargo e filha de um dos torturados e mortos pelo regime de Augusto Pinochet, dando continuidade desde a redemocratização do país no governo de centro-esquerda. Seu mandato será mais curto de que seus antecessores, devido a reformas na Constituição local.

Michelle Bachelet

Michelle Bachelet

 

 Raças e etnias

A população chilena é majoritariamente branca e mestiça, de origem espanhola e indígena, embora a ancestralidade espanhola (branca), predomine na maioria da população. Existe ainda grande número de descendentes de Ingleses e Franceses, e minorias de grupos de ameríndios, italianos, croatas, alemães e árabes entre outros.

 

 Política

 
Ilha da Páscoa

Ilha da Páscoa

Alameda, Santiago

Alameda, Santiago

O Chile é uma República Democrática (constituição aprovada por plebiscito em 1980). O Presidente é o chefe do poder executivo e é eleito por um período de 4 anos ou mais anos,sem reeleição. No momento, pela primeira vez, é uma mulher que está na presidência, Michelle Bachelet.

O Parlamento é composto pelo Senado e pela Câmara de Deputados:

O Palácio da Moeda em Santiago

O Palácio da Moeda em Santiago

Partidos Políticos: Democracia Cristã, Partido pela Democracia, Partido Socialista, Renovação Nacional,União Democrática Independente,Partido Radical Social-Democrático, União do Centro,Partido Comunista, Aliança Humanista-Verde

 

Subdivisões

 
Iquique , Chile

Iquique , Chile

Valparaiso ,Chile

Valparaiso ,Chile

Punta Arenas,Chile

Punta Arenas,Chile

O Chile está dividido em 13 regiões, 51 províncias e 346 comunas. Abaixo segue a relação das 13 regiões (do norte para o sul):

 

Geografia

 

O clima do Chile varia dramaticamente entre o subtropical no norte, passando pelo mais árido deserto do planeta, o deserto de Atacama, por um vale fértil no centro até um sul frio e úmido, coberto por florestas. As características mediterrânicas do vale central tornam-no ideal para o cultivo de frutos de mesa, uma das maiores exportações do Chile, e para a produção de vinho, também uma exportação importante. .

 

Economia

 

Considerada a economia mais próspera da América Latina, o crescimento econômico do país superou os 6% nos anos de 2004 e 2005. Junto ao crescimento ocorre uma maior diversificação econômica, diminuindo a importância da mineração (principalmente o cobre no produto interno bruto do país - apesar de ainda representar 35% das exportações) - e aumentando a participação dos serviços.

A balança comercial chilena apresentou um superávit comercial de cerca de 9 bilhões de dólares em 2005, exportando principalmente minérios, celulose, metanol e agroindustriais - como o salmão e vinhos; importou principalmente maquinário, produtos de vestuário e derivados de petróleo. Seus principais parceiros comerciais são os Estados Unidos, Mercosul, União Européia e Japão.

Santiago é o centro finaceiro do Chile

Santiago é o centro finaceiro do Chile

A diversidade no mercado exportador e a firmação de tratados comerciais, principalmente com a União Européia e países do Pacífico, têm contribuído enormemente para o progresso industrial chileno.

Em 2005, a taxa de desemprego no país era de 8,1%, ao passo que a inflação apresenta níveis baixos - 3,6%.

No entanto, a Região Metropolitana do Chile (onde se localiza a capital, Santiago) representa mais de 40% de participação no PIB do país e quase metade da população (cerca de 6.900.000 pessoas).