Chico Anysio critica Wolf Maya em blog

Publicidade

da Folha Online

O ator Chico Anysio, que atualmente participa da novela "Caminho das Índias", na Globo, postou em seu blog um texto criticando a emissora por contratar tantos atores jovens e pelas "panelas" feitas por alguns diretores, entre eles Wolf Maya.

No texto, chamado pelo próprio Anysio de "divagação", o humorista diz que, mesmo trabalhando na novela, deixa de encontrar muitos atores conhecidos que estão no elenco da trama. Ao mesmo tempo, cruza com profissionais que não conhece. "Há pelo menos uns 15 cujo nome eu nem sei, porque a Globo está cheia de jovens, algo que nasceu de uma frase do Daniel Filho quando ocupou por um tempo o lugar do Boni: 'A Globo precisa se juvenilizar'", escreveu.

  João Miguel Júnior/Tv Globo  
Chico Anysio como Namit, seu personagem na novela "Caminho das Índias"; ator criticou a Globo em blog

O ator disse que a frase foi então levada a sério pela emissora e se transformou em "uma tortura para quem tem mais de 50 anos". "Por causa disso o Marcos Palmeira já fez papel de avô numa novela, o que, aliás, o irritou a ponto de ele sair da Globo", afirmou.

Em seu texto, Anysio ainda falou sobre as escalações para os elencos das novelas na Globo. "Quem escala a novela é o autor ou o Manoel Martins [diretor-geral de entretenimento da emissora]? Ou será o autor através do que está sobrando na relação de nomes do Manoel? Voto na segunda hipótese."

O ator comentou também sobre aqueles que o chamam de nepotista por ter três filhos trabalhando na emissora. "Que nome se dá ao Jorge Fernando? Mamatista? Escalar a mãe é uma dose um pouco forte sob o meu ponto de vista", disse em referência ao diretor de "Caras & Bocas".

Na sequência, Anysio falou sobre as "panelas" dentro da emissora. "A panela do Wolf [Maya] é uma panela federal, porque ele está no seu elenco. Ele pega a novela, lê e escolhe um papel para ele próprio interpretar", comentou.

O humorista classificou a atitude de Maya como "covardia" com outros atores. "Isso não devia ser permitido, a não ser que ele entrasse para fazer o papel de Wolf Maya."

"Divagando, a gente vai chegando à conclusão de que na televisão brasileira, quanto mais velho, menos se pode", escreveu.