Caminho das Índias

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Caminho das Índias
 
Informação geral
Formato Telenovela
Classificação etária Inadequado para menores de 12 anos DJCTQ (Brasil)
Duração 01h10min (segunda a sábado)
50min (quartas-feiras)
01h30min (último capítulo)
Criador Glória Perez
País de origem Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Marcos Schechtman
Elenco original Juliana Paes
Rodrigo Lombardi
Márcio Garcia
Christiane Torloni
Débora Bloch
Letícia Sabatella
ver mais
Tema de abertura "Beedi" (Sukhwinder Singh & Sapna Awasthi)
Exibição
Emissora de
televisão original
Brasil Rede Globo
Emissora(s) de
televisão lusófona(s)
Mostrar lista
Formato de exibição 1080i (HD)
480i (SD)
Transmissão original 19 de janeiro de 2009 - 11 de setembro de 2009
N.º de episódios 203
Portal Televisão · Projeto Televisão

Caminho das Índias foi uma telenovela brasileira da Rede Globo, exibida na faixa das 21 horas da emissora. Escrita por Glória Perez, teve a direção de Fred Mayrink, Leonardo Nogueira, Luciano Sabino e Roberto Carminatti, com núcleo e direção geral de Marcos Schechtman. Ganhou o Emmy 2009 na categoria de melhor novela. O International Emmy Awards, ou simplesmente Emmy, é o equivalente ao Oscar da televisão internacional. Foi o Quinto Emmy Conquistado pela Rede Globo.

Contou com Juliana Paes, Márcio Garcia, Rodrigo Lombardi, Christiane Torloni, Débora Bloch, Alexandre Borges, Tony Ramos, Letícia Sabatella e Cléo Pires nos papeis principais da trama.

Teve sua estreia no dia 19 de janeiro de 2009,[1] e seu último capítulo foi ao ar no dia 11 de setembro de 2009 com reprise no dia 12 de setembro de 2009.[2]

História

Sinopse

A trama teve o total de duas fases distintas: a composição do núcleo indiano e uma passagem de tempo de vinte anos, onde a trama começa a se desenrolar totalmente com a junção dos demais personagens.

Introdução

Amor, razão, sanidade e loucura. Com crenças e valores que diferenciam ocidente e oriente, a novela trouxe para a tela uma história repleta de contrastes. Na trama central, uma paixão proibida entre dois indianos de origem muito diferentes. Maya é esperta, alegre, funcionária de um telemarketing do Rajastão e pertence a uma tradicional família da casta dos comerciantes. Bahuan está se formando nos Estados Unidos, onde trabalha, mas nunca esqueceu as humilhações que passou na infância por ser um dalit (intocável) – parte do contingente humano que os textos sagrados definem como "a poeira aos pés do deus Brahma", aqueles considerados impuros e condenados a nem mesmo tocar com sua sombra um integrante das altas castas. Este sistema já foi banido pela lei, porém não pelos costumes.

Primeira fase

Bahuan é filho de dois empregados também intocáveis. Estes são queimados em uma fogueira por terem tocado o seu patrão, enquanto este se banhava. Desorientado, Bahuan, portanto, passa pelo Rio Ganges, onde Opash Ananda está com seus dois filhos: Amithab e Raj. Raj, por curiosidade, toca Bahuan, pegando seu colar. Opash vê a cena e repreende o filho de ter tocado Bahuan. O brâmane Shankar aparece e defende Bahuan, começando uma briga contra Opash, que vai embora com os dois filhos. Bahuan conta sua história de vida para Shankar, que revela sua vida solitária e adota o menino, mesmo sofrendo preconceito de Opash e de vários outros conservadores indianos.

Segunda fase

Maya já estava na idade de se casar e seus pais, o comerciante de perfumes Manu Meetha e Kochi, procuraram, com afinco, um bom marido. Como toda indiana, ela sempre acreditou que ninguém melhor do que os dois para escolher o homem certo, antes de conhecer Bahuan. Movida por um sentimento arrebatador, Maya estava disposta a impor à família sua vontade e não compreendia porque o rapaz se mostrava tão reticente. Apenas quando a verdade sobre a origem do jovem vem à tona é que descobriu a razão dos medos dele e viveu o tsunami da revelação em sua casa. Entre promessas, riscos, encontros e desencontros, o casal planejou um futuro juntos e é, a todo momento, surpreendido pelo destino, e Maya provou seu amor se entregando a Bahuan. No caminho, estavam Raj Ananda, o sonho dourado dos pais de Maya; o investimento de Bahuan em sua carreira e a empresa brasileira Cadore, da qual o rapaz se tornou sócio meses depois. Maya se casou com Raj grávida de Bahuan, pois Bahuan a abandonou dizendo que voltaria depois de 1 ano sem saber que ela estava grávida. Bahuan, com ódio de Maya (por esta ter se casado) e Raj (o marido da amada), fez tudo para atrapalhar o casal. Maya escondeu o segredo da gravidez de todos, só sua mãe sabera e forjara um parto prematuro para todos acreditarem que a criança é mesmo de Raj, pois Maya casou grávida de 2 meses. No casamento tentaram ser felizes, porém Raj (no começo) não esquecera Duda e Maya, Bahuan.

Raj é filho de Opash e Indira Ananda. Opash é um rico comerciante, defensor do sistema de castas, que fez com Manu o acordo para que Maya e Raj se casarem, dificultando assim mais ainda o amor entre Bahuan e Maya. Opash e Indira são pais de mais três filhos, Amithab, Ravi e Chanti. Amithab é o mais velho, casado com Surya, uma mulher perigosa e má que atormentou Maya, e que sofreu por não ter tido um filho homem. Com Surya, Amithab teve uma filha chamada Anusha. Ravi, o mais novo dos homens, se apaixonou pela brasileira Camila. Os dois se casam em um ritual escondidos da família e ela agora mora na Índia. Chanti, a mais nova e única menina, desde criança é preparada para o casamento, mas não quer casar. Quer morar em outro país, ser independente, falar muitos idiomas e fazer muitas faculdades, dando palestras. A família Ananda conta ainda com Laksmi, mãe de Opash e a figura mais importante da casa. Seu passatempo preferido é mandar e implicar com Indira embora seja sempre contrariada por Karan, seu cunhado, irmão de seu falecido marido. Guarda um segredo no passado, que Karan sabe, é que Opash na verdade é filho de Shankar e não de seu falecido marido. Opash descobriu isto.

Raj, por sua vez, se apaixona pela brasileira Duda. O sentimento é verdadeiro, porém, eles não poderam ser felizes juntos devido ao casamento arranjado da família dele. Duda, portanto, decidiu lutar com todas a suas forças contra o preconceito da família dele para conseguir ser feliz ao lado do homem que amava, tanto é que engravidou dele e foi abandonada, sem Raj saber de sua gravidez. Ela trabalha na clínica de Ilana e Chiara, duas mulheres bastante diferentes. Ilana é casada com César Gallo Gullart, um homem ambicioso, mas que não sabe controlar o filho Zeca, que é considerado um delinquente, presidiário. Já Chiara, apesar de bonita, lê muitos livros de auto-ajuda, e no decorrer da trama, teve um rápido e curto romance com Murilo, um empregado de confiança da empresa da família Cadore. É a melhor amiga de Duda e a ajudou em momentos. Duda se apaixonou por Lucas, o médico que salvou seu filho da morte, fazendo uma perigosa cirurgia.

Na empresa Cadore, há o poderoso Ramiro Cadore, um homem rico e ambicioso que vivia em guerra com o irmão Raul. Os conflitos entre os dois deixaram o pai dele, Sr. Cadore, imensamente insatisfeito. Ramiro tem como braço-direito sua advogada Gaby e desperta o interesse de sua secretária Walkíria, conhecida como Wal. Mas só fica na vontade mesmo, pois ele se envolveu com Gaby. É ainda casado com Melissa, uma mulher fútil, mimada e obcecada pela beleza, que vive implicando, xingando e humilhando a filha Inês, a quem ela xingava de "álien", pois a moça se veste toda de preto e fala gírias estranhas. Melissa sofreu um duro golpe quando seu filho "preferido" (como ela fala) Tarso, descobriu ter esquizofrenia. Tarso, por sua vez, descobriu o amor com Tônia, uma moça tímida e atrapalhada que faz faculdade de medicina, por quem se apaixonou e quer viver feliz. A felicidade dos dois tem como principal empecilho, Murilo, irmão da moça, que vive implicando com a mesma, por ser hiper-protetor de sua irmã. Para tratar-se de sua esquizofrenia, Tarso se consultara com o médico Dr. Castanho, que desperta o amor de Cidinha, que na verdade ama Sr. Cadore. É também companheiro de trabalho de Aída, ex-mulher de César, com quem teve duas filhas, Camila e Leinha. No começo da história, Camila é apaixonada pelo executivo Dario, mas ela conhece o amor ao lado de Ravi. Leinha, por sua vez, quer ser documentarista, e escolheu a Índia como tema de seu primeiro trabalho. Vive em conflito com a segunda mulher do pai, Ilana, e está sempre a favor da mãe, nas disputas entre o ex-casal, ao contrário de Camila, que tenta conciliar e entender as razões do inacreditável César. Aída se envolveu com Dario ao longo da trama. Aída casou de Novo.

A trama também trata do casal Sílvia e Raul. Casados há bastante tempo, desta união nasceu Júlia, amiga de Camila e Leinha. A vida do casal mudou drasticamente com a chegada de Yvone, amiga de colégio de Sílvia, que reapareceu no momento em que a outra mais precisa de ajuda, já que a mesma passa por uma crise no casamento. Mas por trás do rostinho de boazinha, Yvone esconde um desvio de personalidade: ela é uma psicopata. Aproveitou a confiança depositada nela para destruir muitos sonhos e ilusões. Roubou Raul de Sílvia e fez todos pensarem que ele estava morto. Foi para Dubai com ele, que está apaixonado por ela, só que Yvone não ama ninguém.

Ainda no núcleo brasileiro, há a história da indiana viúva Ashima, que decidiu tentar a sorte no Brasil e abriu um bar na Lapa, bairro boêmio do Rio de Janeiro. Ela tem dois filhos, Indra, um jovem apaixonado por computadores e internet, e Malika, a mais nova. Ashima faz o possível para passar aos filhos os valores indianos. No mesmo bairro, também mora Abel, guarda de trânsito amigo de todos no bairro, mas exigente quanto às regras de trânsito. Abel é casado com a fogosa Norma, conhecida por todos como Norminha, uma mulher safada que vive se insinuando para os homens da região. Entre os freqüentadores do bar, está Dr. Castanho. Aliás, sempre está por lá por causa de Suellen, uma mulata recatada porém, brigona e muito fatal, que desperta um grande interesse no médico. Por fim, na Lapa, vive Radesh, um indiano esperto e trambiqueiro, que deu um golpe em Deva, que é melhor amiga de Maya, e que sabe de tudo entre ela e Bahuan, e sobre o filho deles.

Produção

Mudanças e acontecimentos com os intérpretes

Exibição

Ganesha deus do hinduísmo retratado como estátua na abertura da trama.

Lakshmi deusa do hinduísmo também retratada na abertura.

No site do Diretório de Comercialização da Rede Globo, consta o horário da primeira semana da trama, onde a novela começa às 21h05min e tem término às 22h10min, diferentemente de sua antecessora A Favorita, que começava às 21h15min e terminava às 22h35min. Somente na quarta-feira, a trama começa às 20h50min e tem término as 21h45min devido a transmissão do Futebol 2009. Na primeira semana, logo após Caminho das Índias, houve a exibição do Big Brother Brasil 9 e em seguida, filmes da Tela Quente às segundas, Festival de Sucessos às terças, quintas e sextas, o Campeonato Brasileiro de Futebol às quartas-feiras e o Zorra Total aos sábados.[9]

Abertura

A canção utilizada na abertura da novela, "Beedi", é do cantor e compositor indiano Sukhwinder Singh. A abertura, feita por Hans Donner, mostra várias estátuas indianas com o Taj Mahal ao fundo; também mostra algumas pessoas meditando, símbolos como anéis, medalhões, castelos, deuses hindus como Ganesha e Brama, o criador do universo na religião, e várias danças. No fim, uma porta se abre para o logotipo da novela. Uma curiosidade é que toda a parte da música que é retratada na abertura, é da cantora que faz dupla com Sukhwinder Singh, Sapna Awasthi, sendo que em nenhuma parte da abertura a voz de Sukhwinder aparece.[10][11]

Audiência

Em sua exibição original[12] o primeiro capítulo de Caminho das Índias marcou média de 37 pontos[13] com 39 pontos no consolidado com picos de 41 pontos e share de 61%.[14] O capítulo mostrou a adoção de Bahuan por Shankar, o encontro de Bahuan e Maya, a primeira briga de Raul e Ramiro Cadore, a volta de Raj Ananda para a Índia e o anúncio de Opash Ananda de que ele irá se casar em breve com Maya.[15] A audiência do primeiro capítulo foi maior do que a antecessora, A Favorita, que marcou apenas 35 pontos. Porém, foi a segunda pior média de primeiro capítulo da emissora no horário nobre, pois Duas Caras marcou 40 pontos.[16][17]

O último capítulo alcançou média de 55 pontos.[18]

A novela teve média de 55 pontos com picos de 59 e 78% de participação em seu penúltimo capítulo, no dia 10 de setembro.[19] A média repetiu-se no último capítulo, dia 11 de setembro,que obteve share de 81%.

A menor audiência deu-se no sábado, dia 31 de janeiro. Neste sábado, todas as novelas da emissora sofreram uma queda significativa na audiência. A novela do horário nobre fechou com 28 pontos; a novela das seis, Negócio da China, marcou apenas 14 pontos e Três Irmãs, a novela das sete, marcou dois pontos a mais: 16 pontos. No sábado, as audiências costumam cair.[20]

Enquanto em São Paulo, a estréia marcou 39 pontos, sendo razoável para o horário, em Florianópolis, marcou média de 53,96 pontos, conquistando uma excelente audiência e, ainda com 79,75% de share, ou seja, de participação. Segundo dados do Ibope, 91,98% dos telespectores pertenciam às classes A, B e C e 72,63% era de pessoas acima dos 25 anos.[21]

A novela registrou uma média de 38,8 pontos[22] e 63 de share.[23]

Prêmios

Prêmios Emmy (2009)[24][25]

Premio Tudo De Bom - Jornal O Dia (2009)[26]

Prêmio Arte Qualidade Brasil (2009)[27]

Prêmio Extra de Televisão (2009)[28]

Melhores Do Ano - Domingão do Faustão (2010)[29][30]

Troféu Imprensa (2010)[31][32]

12° Prêmio Contigo[33][34]

Elenco

Em ordem de abertura
Ator↓ Personagem↓
Juliana Paes Maya Meetha
Márcio Garcia Bahuan Sundrani
Rodrigo Lombardi Raj Ananda
Christiane Torloni Melissa Cadore[35]
Débora Bloch Sílvia Cadore
Letícia Sabatella Yvone Magalhães [36][37]
Alexandre Borges Raul Cadore
Humberto Martins Ramiro Cadore
Antônio Calloni César Gallo Goulart
Eliane Giardini Indira Ananda
Nívea Maria Kochi Meetha
Caco Ciocler Murilo
Bruno Gagliasso Tarso Cadore
Marjorie Estiano Tônia
Isis Valverde Camila Motta Goulart Ananda
Danton Mello Amithab Ananda
Cléo Pires Surya Ananda
Caio Blat Ravi Ananda
Dira Paes Norma Almeida (Norminha)
Betty Gofman Dayse
Ana Beatriz Nogueira Ilana Gallo Goulart
Tânia Khallil Maria Eduarda de Moraes (Duda)
Ricardo Tozzi Komal Meetha
Totia Meirelles Aída Motta
Marcius Melhem Radesh
Mara Manzan Ashima
André Gonçalves Gopal
Victor Fasano Dario
Ana Furtado Gabriela (Gabi)
Rosane Gofman Walkíria (Wal)
Sílvia Buarque Berê
Cissa Guimarães Rute Marques
Paula Pereira Durga
Anderson Müller Abel Almeida
Cacau Mello Deva
Neuza Borges Cema
Duda Nagle José Carlos Gallo Goulart (Zeca)
Ana Lima Cecília (Ciça)
Juliana Alves Suellen
Carolina Oliveira Chanti
Júlia Almeida Léa Motta Goulart (Leinha)
Maria Maya Inês Cadore
Cláudia Lira Nayana
Clarice Derzié Luz Harima
André Arteche Indra
Mussunzinho Maico
Luci Pereira Ondina
Priscila Marinho Sheilla
Darlan Cunha Eliseu
Janaína Prado Sonya
Thaís Garayp Ana
Adílson Magha Guru Siro
Babu Santana Leonardo
Blota Filho Haroldo
Douglas Campigotto Marcelo
Fernanda Carvalho Hamia
Java Mayan Beca
Maitê Proença Nanda (Fernanda)
Marcelo Brou Guto
Thalita Lippi Marcinha
Alexandre Liuzzi Pedro
Odilon Wagner Mike
Thaila Ayala Shivani Mugdaliar Sundrani
As Crianças
Ator↓ Personagem↓
Karina Ferrari Anusha Ananda
Cadu Paschoal Hari
Laura Barreto Lalit
Nahuana Costa Malika
Apresentando
Ator Personagem
Sidney Santiago Ademir
Brendha Haddad Rani Meetha
Márcio Vito Ramu
Vitória Frate Júlia Cadore
Participações especiais
Ator Personagem
Vera Fischer Chiara
Eva Todor Cidinha
Paulo José Profeta Gentileza
Elias Gleizer Seu Cadore
Atrizes convidadas
Ator↓ Personagem↓
Laura Cardoso Laksmi Ananda
Jandira Martini Puja
Atores convidados
Ator↓ Personagem↓
Osmar Prado Manu Meetha
José de Abreu Sacerdote Pandit
Flávio Migliaccio Karan Ananda
Lima Duarte como Shankar Sundrani↓
Stênio Garcia como Dr. Castanho
Tony Ramos como Opash Ananda
Elenco de apoio

Perfis das personagens

Trilha sonora

 Nacional

Capa: Juliana Paes

  1. Sukhwinder Singh & Sapna Awasthi - Beedi (tema de abertura)
  2. Nando Reis - Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás
  3. Skank - Pára-Raio
  4. Zeca Pagodinho - Uma Prova De Amor
  5. Gilberto Gil - Vamos Fugir
  6. Marcelo D2 - Ela Disse
  7. Pitty - Memórias
  8. Lenine - Martelo Bigorna
  9. Paula Toller - Nada Por Mim
  10. Zélia Duncan - Alma
  11. Isabella Taviani - Sob Medida
  12. Emílio Santiago - Lembra De Mim
  13. Ângela Rô Rô - Amor, Meu Grande Amor
  14. Nana Caymmi e Erasmo Carlos - Não Se Esqueça De Mim
  15. Gonzaguinha - Feliz
  16. Zé Ramalho - O Vento Vai Responder
  17. Elis Regina - Dois para lá, dois para cá
  18. Nara Leão - Até Quem Sabe
  19. Harmonia Enlouquece - Sufoco da Vida[38]
  20. Calcinha Preta - Você Não Vale Nada[39]

Indiano

Capa: Ganesha

  1. Sukhwinder Singh / Sunidhi Chauhan - Beedi
  2. Alisha Chinai, Shankar Mahadevan & Javed Ali - Kajra Re
  3. Sonu Nigam / Javed Ali - Nagada Nagada
  4. Sunidhi Chauhan - Sajna Ve Sajna
  5. Kavita Krishnamurti - Main Vari Vari
  6. Sunidhi Chauhan - Mast Kalandar
  7. Abhijeet / Udit Narayan - Chori Chori Gori Se
  8. Sonu Nigam / Shreya Ghoshal - Salaam-E-Ishq
  9. Alka Yagnik - Salaam
  10. Mohamed Aslam - Azeem o Shaan Shahensh
  11. Alexandre de Faria - Bangra Jaya

Instrumental

Capa: Logotipo da novela

  1. As portas do Taj Mahal
  2. Tema de Maya e Bahuan
  3. Quase um Intocável
  4. Caminho das Índias
  5. Nos passos de Shankar
  6. Meu Salaam
  7. Meditação e Karma
  8. Re Tchori
  9. Habanera para Tarso
  10. Maxixe Chorado
  11. Uma Canção sem Palavras
  12. Tango da Ausência
  13. Berceuse pour un Nuit
  14. Toda Levada