Cabocla (2004)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
 
Cabocla
Informação geral
Formato Telenovela
Classificação etária Permitido para todas as idades DJCTQ (Brasil)
Duração Aprox. 45 minutos
Criador Benedito Ruy Barbosa
Edmara Barbosa
Edilene Barbosa
País de origem Brasil
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) José Luiz Villamarim
Rogério Gomes
Elenco original Vanessa Giácomo
Daniel de Oliveira
Tony Ramos
Patrícia Pillar
Mauro Mendonça
Malvino Salvador
Carolina Kasting
Regiane Alves
Danton Mello
Eriberto Leão
Maria Flor
ver todos
Tema de abertura "Madrigal", LSD
Emissora(s) de
televisão lusófona(s)
Mostrar lista
Transmissão original 10 de maio de 2004- 20 de novembro de 2004
N.º de episódios 167
Portal Televisão · Projeto Televisão

Cabocla foi uma telenovela brasileira produzida e exibida no horário das 18 horas pela Rede Globo de 10 de maio a 20 de novembro de 2004, adaptada por Edmara Barbosa e Edilene Barbosa, com supervisão do pai, Benedito Ruy Barbosa, livremente inspirada no romance homônimo de Ribeiro Couto, dirigida por Fred Mayrink, André Felipe Binder e Pedro Vasconcelos, direção geral de José Luiz Villamarim e Rogério Gomes, produzida pelo Núcleo Ricardo Waddington. Novela de Benedito Ruy Barbosa, baseada no livro homônimo de Ribeiro Couto. Teve 105 capítulos na versão do Vale a Pena Ver de Novo, Teve 167 capítulos na versão exibida em 2004. Nas duas versões foi exibida com classificação "Livre"

Contou com Vanessa Giácomo, Daniel de Oliveira, Tony Ramos, Patrícia Pillar, Mauro Mendonça, Carolina Kasting, Regiane Alves, Danton Mello, Eriberto Leão, Maria Flor e Malvino Salvador nos papeis principais.

Enredo

Luís Jerônimo é um jovem rico. Mulherengo, passa a noite toda na rua bebendo e se divertindo com prostitutas, o rapaz descobre que está com pneumonia. Aconselhado por Edmundo Esteves, seu médico, decide passar uma temporada na fazenda de um primo na cidadezinha capixaba de Vila da Mata, em busca de ar puro, para evitar que a doença evolua para uma tuberculose, fato muito comum entre os boêmios na época em que se passa a história — final da década de 10, aproximadamente em 1918.

Quando Luís Jerônimo chega à cidade, hospeda-se no hotel do casal Sinhá Bina, uma índia e Zé da Estação, neto de portugueses, para esperar o primo, o coronel Boanerges, que vai levá-lo para sua fazenda. Basta uma noite no hotel para Luís se encantar com a filha de Zé e Bina, a cabocla tímida e arredia Zuca.

Para viver esse grande amor, eles enfrentarão muita resistência por conta das diferenças sociais e do fato de Zuca ser noiva do teimoso e encrenqueiro peão Tobias. E também pela chegada da espanhola Pepa, apaixonada por Luís, ex-amante do moço rico. Ela se estabelece na fazenda vizinha, de propriedade do coronel viúvo Justino, inimigo político do coronel Boanerges.

Ao lado da trama principal se desenrola a briga política entre os coronéis da região: Boanerges e Justino, rivais na política e na disputa pelo poder. Paralelamente a esse embate, acontece o amor entre Belinha e Neco. Ela é filha de Boanerges e Emerenciana; ele, de Justino, o que transformará esse romance numa espécie de Romeu e Julieta caipira que terá grande destaque na história.

Neco irá se transformar num novo líder na cidade. Bem-intencionado, ele trabalhará em prol do povo daquela região, enfrentando até mesmo o poderio dos coronéis.

E, em meio a tudo isso, eis que os sentimentos de Mariquinha, filha do coronel Justino e irmã de Neco, por Tobias aflorarão, fazendo-os viverem um quarteto amoroso ao lado de Zuca e Luís Jerônimo.

Elenco

em ordem da abertura da novela
Ator↓ Personagem↓
Tony Ramos Coronel Boanerges de Sousa Pereira
Patrícia Pillar Emerenciana de Sousa Pereira (Ciana)
Regiane Alves Belinha (Elizabeth Emerenciana de Sousa Pereira Junqueira Caldas)
Daniel de Oliveira Luís Jerônimo Vieira Pires
Danton Mello Neco (Manuel Junqueira Caldas)
Carolina Kasting Mariquinha (Maria Junqueira Caldas de Oliveira Pinto)
Othon Bastos Dr. Edmundo Esteves
Jussara Freire Siá Bina (Balbina de Oliveira)
Eriberto Leão Tomé
Oscar Magrini Capitão Macário
John Herbert Vigário Gabriel
Umberto Magnani Coronel Chico Bento (Francisco Bento)
Alexandre Rodrigues Zaqueu
Mareliz Rodrigues Pequetita Novais Vieira Pires
Maria Flor Tina (Cristina de Oliveira Pinto)
Elena Toledo Pepa, la Sevillana (Pepa Junqueira Caldas)
Roberta Rodrigues Julieta
Cosme dos Santos Nastácio
Cláudio Gabriel Onofre
Edyr de Castro Maria
Rogério Falabella Dr. Teles
Aisha Jambo Ritinha
Cláudio Galvan Chico da Venda (Francisco do Espírito Santo)
Vitor Hugo Tião
Renata Di Carmo Rute
Fernando Petelinkar Xexéu
Participações especiais
Ator↓ Personagem↓
Sebastião Vasconcelos Felício Pinto
Otávio Augusto Zé da Estação (José de Oliveira)
Ator convidado
Ator↓ Personagem↓
Reginaldo Faria Joaquim Vieira Pires
Atriz convidada
Ator↓ Personagem↓
Vera Holtz Generosa de Oliveira Pinto
Apresentando
Ator↓ Personagem↓
Vanessa Giácomo Zuca (Zulmira de Oliveira Vieira Pires)
Malvino Salvador Tobias de Oliveira Pinto
Mauro Mendonça como Coronel Justino (Manuel Justino Caldas)↓
Elenco de apoio

Personagens

Zuca

Interpretada por Vanessa Giácomo

Cabocla linda, mas de uma ignorância de impressionar. É acostumada a andar de pés descalços. Filha de Zé da Estação e noiva de Tobias. Morena simples e cativante, costuma assanhar os hóspedes do hotel dos pais, mas sem jamais lhes dar trela. Apesar de estar prometida a Tobias, que morre de amor por ela, Zuca irá se apaixonar de verdade por Luís Jerônimo.

Luís Jerônimo

Interpratdo por Daniel de Oliveira

Advogado, jamais defendeu uma única causa. E nem precisa. Filho único de pai milionário, exportador de açúcar, sabe que seu futuro está mais do que garantido e já gasta por conta em grandes noitadas, nos braços de suas amantes. Foi justamente essa vida de boemia que acabou por minar os pulmões do rapaz.

Boanerges

Interpretado por Tony Ramos

Fazendeiro rico e simpático. Marido de Emerenciana e pai de Belinha. Líder político de pulso forte, com a determinação de um verdadeiro coronel. Apesar de tudo, é bom marido, bom pai e boa gente. Não chega a ser odiado a não ser pelo seu grande rival da política, Justino.

Emerenciana

Interpretada por Patrícia Pillar

Mulher do coronel Boanerges. Simples, prática e cativante, disposta a ajudar a todos. Talvez seja mais política do que o próprio marido. Mulher de pulso forte e atitudes claras, inimiga das meias-palavras. Excelente dona-de-casa, porém sem ser muito refinada.

Justino

Interpretado por Mauro Mendonça

O vilão da novela, é um fazendeiro abonado e líder político da região. Prepotente, ambicioso, de péssimo caráter e de espírito forte, ele é a pedra nos sapatos de Boanerges. Pai de Neco, viverá momentos de tensão com o filho quando o descobrir apaixonado por Belinha, a filha de seu inimigo político.

Tobias

Interpretado por Malvino Salvador

Peão de qualidade, valente, leal como um cão de guarda, macho de não negar fogo, é capaz de matar e morrer pela sua Zuca. Será o grande e perigoso rival de Luís Jerônimo, o doutorzinho tuberculoso.

Mariquinha

Interpretada por Carolina Kasting

Filha de Justino, irmã de Neco. Formada professora, leciona para adultos e crianças e parece fazer disso a razão da sua existência. É dócil, meiga e totalmente subserviente ao pai, mesmo quando sabe que ele está errado. É apaixonada por Tobias, que a ignora totalmente. Terá de lutar muito por esse amor.

Belinha

Interpretada por Regiane Alves

Filha única de Boanerges e Emerenciana. Bonita e meiga. Acaba de se formar professora primária na cidade do Rio de Janeiro e está voltando para casa quando a história se inicia. Tem muito do caráter da mãe. Isso ficará evidente quando ela enfrentar o pai na defesa do seu amor por Neco, filho do perverso Justino.

Neco

Interpretado por Danton Mello

Filho de Justino, abandonou a Faculdade de Direito do Rio de Janeiro às vésperas de se formar, o que será um choque para o pai. Neco é um belo rapaz, de idéias avançadas para a época. Acabará se transformando num líder político de grande prestígio, em detrimento das lideranças caducas do pai e de Boanerges. Fica muito amigo de Luís.

Tomé

Interpretado por Eriberto Leão

Grande amigo de Tobias, a quem segue por todos os cantos. Excelente cavaleiro, ele é o maior rival do amigo nas raias domingueiras. Ele é a voz da razão para o amigo, a quem consegue tirar de algumas brigas. Teve um único amor na vida: a filha fugida de Felício, Rosa. Como é ex-peão de Justino, é também amicíssimo de Neco.

Tina

Interpretada por Maria Flor

Filha de Felício e Generosa. Seu irmão, Tobias, cuida para que não tenha o mesmo destino da outra irmã, Rosa, que foi "roubada" por um mascate. É apaixonada por Tomé, que não lhe corresponde, por não conseguir esquecer Rosa.

Curiosidades

Audiência

Original

Seu último capítulo marcou média de 42 pontos e pico de 49, com share de 66%.[1]

Teve média geral de 34,6 pontos, grande sucesso, perdendo apenas para Alma Gêmea e Chocolate com Pimenta.[2]

Trilha sonora

Capa: Vanessa Giácomo

  1. "Nosso Amor é Ouro" - Zezé Di Camargo & Luciano
  2. "Você, o Amor e Eu" - Cleiton & Camargo
  3. "Floresce" - Rionegro & Solimões
  4. "Outro lugar" - Milton Nascimento
  5. "Sertaneja" - Ivan Lins
  6. "História do Sertão" - Roberta Miranda
  7. "Amora" - Renato Teixeira
  8. "Manhã Bonita" - Rolando Boldrin
  9. "Madrigal" - Lazza, Schiavon & Deluqui
  10. "Céu de Santo Amaro" - Caetano Veloso & Flávio Venturini
  11. "Sem Palavras" - Marlon & Maicon
  12. "Riacho Sereno" - Rick & Renner
  13. "Meu Cavalo Zaino" - Sérgio Reis
  14. "O Trem Tá Feio" - Teodoro & Sampaio
  15. "Benzinho" - Almir Sater

Prêmios