Bélgica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Coordenadas: 50° 32' N, 4° 46' O

Koninkrijk België
Royaume de Belgique
Königreich Belgien

Reino da Bélgica
Bandeira Brasão de armas
Lema: Neerlandês: Eendracht maakt macht
Francês: L'union fait la force
Alemão: Einigkeit macht stark
("A União faz a força")
Hino nacional: "La Brabançonne"
 
Gentílico: belga,
bélgico[1]

 


Localização da Bélgica (em verde)
No continente europeu (em cinzento e verde-claro)
Na União Européia (em verde-claro)
 

Capital Bruxelas
50° 54' 00" N 4° 32' 00" E
Cidade mais populosa Região de Bruxelas-Capital
Língua oficial Neerlandês, francês, alemão
Governo Monarquia constitucional
 - Rei Alberto II
 - Primeiro-ministro Yves Leterme
Independência dos Países Baixos 
 - Declarada 4 de outubro de 1830 
 - Reconhecida 19 de abril de 1839 
Entrada na UE 25 de março de 1957
Área  
 - Total 30 528 km² (140.º)
 - Água (%) 6,4
População  
 - Estimativa de 2008 10 403 951 hab. (77.º)
 - Censo 2001 10 296 350
 - Densidade 342 hab./km² (29.º)
PIB (base PPC) Estimativa de 2004
 - Total US$ : 316,2 mil milhões USD (30.º)
 - Per capita US$ : 27 792 EUR (12.º)
Indicadores sociais  
 - Gini (2000) 33  – médio
 - IDH (2007) 0,953[2] (17.º) – muito elevado
 - Esper. de vida 79,4 anos (20.º)
 - Mort. infantil 4,2/mil nasc. (11.º)
 - Alfabetização 99,0% (19.º)
Moeda Euro1 (EUR)
Fuso horário CET (UTC+1)
 - Verão (DST) CEST (UTC+2)
Org. internacionais ONU (OMC), União Europeia
Cód. ISO BEL
Cód. Internet .be
Cód. telef. +32
Website governamental www.belgium.be

 


 

A Bélgica (em neerlandês België, francês Belgique e alemão Belgien), oficialmente Reino da Bélgica, é um país situado na Europa ocidental. É membro fundador da União Europeia e hospeda sua sede, bem como as de outras grandes organizações internacionais, incluindo a OTAN.[3] A Bélgica tem uma área de 30.528 quilômetros quadrados e uma população de cerca de 10,7 milhões de habitantes.

Ocupando a fronteira cultural entre a Europa germânica e a Europa latina, a Bélgica é o lar de dois principais grupos linguísticos: os flamengos, falantes do holandês, e os valões, que falam francês, além de um pequeno grupo de pessoas que falam a língua alemã. As duas maiores regiões da Bélgica são a região de língua holandesa de Flandres, no norte, com 59% da população e a região francófona da Valónia, no sul, habitada por 31% dos belgas. A Região de Bruxelas, oficialmente bilíngue, é um enclave de maioria francófona na Região flamenga e tem 10% da população.[4] Uma pequena comunidade de língua alemã existe no leste da Valónia.[5] A diversidade linguística da Bélgica e conflitos políticos e culturais são refletidos na história política e no complexo sistema de governo do país.[6][7]

O nome "Bélgica" é derivado de Gallia Belgica, uma província romana na parte setentrional da Gália, que era habitada pelos Belgae, uma mistura de povos Celtas e Germânicos.[8][9] Historicamente, Bélgica, Holanda e Luxemburgo eram conhecidos como os Países Baixos, nome utilizado para designar uma área um pouco maior do que o atual grupo de países chamado Benelux. Do final da Idade Média até o século XVII, o país era um próspero centro de comércio e cultura. A partir do século XVI até a Revolução Belga em 1830, muitas batalhas entre as potências europeias foram travadas na área da atual Bélgica, fazendo com que o país fosse apelidado de "campo de batalha da Europa",[10] reputação reforçada pelas duas Guerras Mundiais. Após a sua independência, a Bélgica logo participou da Revolução Industrial[11][12] e, no final do século XIX, possuía várias colônias na África.[13] A segunda metade do século XX foi marcado pela ascensão de conflitos comunais entre os flamengos e os francófonos, alimentados por diferenças culturais e por uma evolução econômica assimétrica entre os Flandres e a Valónia. Estes conflitos, ainda ativos, têm causado profundas reformas do Estado unitário ex-belga para um estado federal.

História

Episódio da Revolução belga de 1830 (1834), por Egide Charles Gustave Wappers, no Museu de Arte Antiga, em Bruxelas.

A Bélgica situa-se numa região habitada por tribos célticas e germânicas na época da conquista por Júlio César, em 50 a.C. Do século XVI ao XVIII, os belgas encontram-se sob domínio espanhol, quando, em 1815, o país é integrado nos Países Baixos, conquistando a sua independência. Durante a Primeira Guerra Mundial, tropas alemãs invadem o país. Em 1948, a Bélgica, os Países Baixos e o Luxemburgo formam o Benelux (België, Nederland e Luxemburg em Neerlandês), abolindo barreiras alfandegárias. A Bélgica torna-se membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) e participa da formação da Comunidade Europeia. Em 1960 concede independência ao Congo, sua antiga colónia. Reformas constitucionais estabelecem três comunidades - flamenga, valã e alemã - e três regiões - Flandres, Valónia e Bruxelas - com instituições autónomas. Mesmo assim, eclodem conflitos entre valões e flamengos em 1987. Actualmente a sua capital, Bruxelas, é a sede de algumas das instituições da União Europeia.

Geografia

Região de Ardenas.

A Bélgica tem uma área de 30.510 km², distribuídos por três regiões físicas principais: a planície costeira (localizada a noroeste), o planalto central e as elevações das Ardenas (situadas a sudeste).

A planície costeira consiste principalmente de dunas de areia e polders. Os polders são áreas de terra a uma altitude próxima de ou inferior ao nível do mar, e que foram ganhas ao mar, do qual estão protegidas por diques ou são, mais longe do litoral, campos drenados por meio de canais.

A segunda região física, o planalto central, fica mais no interior. É uma área pouco acidentada, cuja altitude sobe lentamente à medida que se afasta do litoral, com muitos vales férteis e irrigada por muitos cursos de água. Também pode-se encontrar aqui algum terreno mais acidentado, incluindo grutas e pequenas gargantas.

A terceira região física, as Ardenas, é um pouco mais acidentada que as outras duas. Trata-se de planalto densamente florestado, muito rochoso e não muito adequado para a agricultura, que se estende até ao nordeste da França. É aqui que a maior parte da vida selvagem da Bélgica pode ser encontrada. É nas Ardenas que está situado o ponto mais elevado da Bélgica: o Signal de Botrange, com apenas 694 metros de altura.

Os dois principais rios da Bélgica são o Escalda e o Mosa. Esses são fundamentais para tornar prósperas cidades como Tournai, Gante, Antuérpia, Bruges, Liège e Namur.

O clima é fresco, temperado e chuvoso: as temperaturas médias de verão são de 25 °C e de inverno de 7 °C. Os extremos anuais (atingidos raramente) são de -12 °C e 32 °C.

Demografia

Bruxelas, capital e maior cidade do país.

A população cerca de 10,4 milhões (julho 2005, estimado) é dividida pelo idioma em dois grandes grupos: os valões (3,2 milhões), que falam francês, e os flamengos (6,2 milhões), cuja língua é um dialeto do holandês; há ainda 900 mil habitantes em Bruxelas e 70 mil germanófonos. Os dois grupos que convivem em paz, mas sempre em meio a delicados problemas de equilíbrio político e econômico.

Para além de uma elevada densidade populacional, a Bélgica apresenta uma das mais elevadas taxas de urbanização da Europa e do mundo (cerca de 96,6). Alguns dados estatísticos:

As principais religiões são o catolicismo e o protestantismo.

Política

Herman Van Rompuy, primeiro presidente eleito da União Europeia.

A Bélgica é uma monarquia constitucional parlamentar. Possui um Primeiro-Ministro que perfaz o papel de chefe político do país, um parlamento nacional, e três parlamentos regionais. É uma nação que funciona plenamente nas leis do parlamento, tendo o rei só como uma figura simbólica, apesar dele ser o Chefe de Estado.

O país foi membro-fundador da União Europeia, em 1957.

Subdivisões

A Bélgica está subdividida em duas regiões, cada uma com cinco províncias, e uma terceira região, a Região de Bruxelas-Capital contendo a capital Bruxelas. Há ainda a divisão em comunidades linguísticas (neerlandesa, com instituições coincidentes com as da região flamenga; francesa, não se confundindo com a Valónia, e germanófona, no extremo leste dessa região). Aqui se encontram listadas por região, com as suas capitais:

Comunidades:
 

██ Comunidade flamenga / Área linguística holandesa

         Comunidade Flamenga e Francesa / Área linguística bilíngue

██ Comunidade Francesa / Área linguística francesa

██ Comunidade Germanófona / Área linguística alemã

Regiões:
 

██ Região flamenga / Área linguística holandesa

██ Região Bruxelas-Capital / Área linguística bilíngue

██ Valônia / Área linguística francesa e germânica

Divisão linguística

A Bélgica é um país heterogêneo dividido em três línguas:

Essa divisão linguística causa conflitos na Bélgica; em Flandres há actualmente um número importante de pessoas querendo se separar da Valónia, não só por motivos de diferença linguística, mas também por causa de incompatibilidade económica. Alguns querem um federalismo muito avançado, outros a independência e ainda outros querem se unir aos Países Baixos (Holanda).

Economia

Siderurgia, ao longo do rio Mosa no Ougrée, perto de Liège.

A Bélgica goza de um dos melhores padrões de vida mundiais, como demonstram os indicadores da renda per capita, disponibilidade per capita de calorias ou de energia, de automóveis ou telefones e duração média da vida.

As principais indústrias da Bélgica são as seguintes:

Cultura

A Bélgica tem uma cultura muito rica em museus, prédios históricos e arte. Uma vez por ano tem um concurso de música chamado "Koningin Elisabeth Wedstrijd". Todos os anos um tipo de instrumento clássico é escolhido.

Durante o verão, há muitos festivais. Os mais conhecidos são: Werchter, Sfinks, Dour e Pukkelpop. Principalmente os jovens vão para dançar ao som das músicas das bandas famosas nacionais e internacionais, existem festivais para adultos, alternativo, com música do mundo inteiro, e outros.

E um diferencial é a cerveja belga, existem mais de 450 tipos de cerveja[carece de fontes?]. As cervejas 'trapist' só existem na Bélgica e são fabricadas por monges, há também cerveja feita de cereja. Todo tipo tem o seu próprio copo.

Pontos turísticos

Os principais pontos turísticos da Bélgica são os seguintes:

Gastronomia

Waffles belgas.

A cozinha belga é influenciada pelas culinárias dos países vizinhos, como a da França (especialmente da região da Lorena) e a cozinha regional das regiões belgas Flandres e Valônia. Nas regiões costeiras é comum servir pratos com peixe e frutos-do-mar. Um dos pratos tradicionais é Moules Frites (mexilhões servidos com batatas fritas). Os belgas juram serem os seus inventores, servindo-as em abundância como lanches em pratos ou cones de papel cobertos de maionese ou um outro molho qualquer. Outro prato típico é Waterzooi, um guisado com peixe ou galinha. O médico e botânico flamengo Carolus Clusius jogou um papel importante na divulgação da batata na Bélgica; desde sua introdução, a batata faz parte da cozinha rústica típica do país. O chocolate belga é reconhecido pelo alto padrão de qualidade na produção. Outros doces, como Wafel, Spéculoos e Praline, não são menos populares. Depois da refeição principal e antes da sobremesa é comum servir um dos queijos típicos da Bélgica, como por exemplo o Limburger. A cerveja, com marcas como Kriek, Hoegaarden,Leffe,La Binchoise e Chimay reconhecidas mundialmente, valorizam ainda mais a cultura cervejeira do país.

Música

Atualmente a Bélgica, é um país que possui bandas para inúmeros géneros musicais. Existem vários artistas belgas reconhecidos internacionalmente e que usufruem de enorme sucesso.

Marioritariamente , o país e reconhecido por ter alguns dos maiores sucessos de música Dance e Eletrónica, o que também acontece com os seus vizinhos a Norte, os Países Baixos.

Os artistas mais internacionais da Bélgica são na maioria da região Flamenga, e isto explica-se, com o facto do mercado musical deste ser maior e mais aberto do que o Valão. Consultando a lista Ultratop 50, verifica-se que um hit número 1 na Flandres , raramente atinge a mesma posição na Valónia, por vezes ficando bem atrás.

O Ultratop 50 é o top oficial do país, que publica todas as Sextas-Feiras, os 50 Albums/Singles mais vendidos das duas Regiões do País.

As certificações na Bélgica são as seguintes:

Eis alguns artistas belgas notáveis:

Desporto

Na Bélgica, praticam-se as seguintes modalidades desportivas:

Feriados
Data Nome em português Nome local Observações
6 de dezembro Dia de São Nicolau Sinterklaas
Saint-Nicolas