Anastácia, a Mulher sem Destino

 

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Anastácia, a mulher sem destino foi uma telenovela brasileira exibida pela TV Globo entre 28 de junho e 16 de dezembro de 1967. Baseada no folhetim francês A Toutinegra do Moinho, foi escrita por Emiliano Queiroz (substituído por Janete Clair), com supervisão de texto de Glória Magadan, e dirigida por Henrique Martins. Teve 125 capítulos.

Sinopse

A história se passa nos arredores de Paris. Anastácia é uma moça pobre que não conhece seus pais. Filha de uma paixão proibida, foi abandonada na floresta, sendo encontrada por Pierre, um velho lenhador que cria a menina com a ajuda de uma conhecida, Gaby. A menina cresce e descobre que é filha do último czar russo, Nicolau III.

Com a monarquia em decomposição no seu país, Anastácia se refugia numa ilha vulcânica das Antilhas, escondendo sua verdadeira identidade.

Elenco

 

Curiosidades

Leila Diniz continuou na trama, fazendo agora o papel de Anastácia e de sua filha. Outro personagem sobrevivente foi Ênio Santos, que na segunda fase da novela deveria ter mais de 100 anos, apesar da aparência muito bem conservada.