ALEMANHA

Artistas de todos os estilos oferecem um amplo programa de música e teatro, festivais e festas populares, exposições e performances, tendo como cenário monumentos magníficos, praças medievais e parques maravilhosos.

 

 

Alemanha constrói estádios e investe em turismo para a Copa de 2006

MARCELO BARTOLOMEI
da Redação

O turismo na Alemanha já é forte, mas a idéia é reforçar e reformular atrações para receber mais visitantes em 2006, quando o país sedia a Copa do Mundo. Os preparativos já começaram.

Foram escolhidas 12 cidades para sediar os 64 jogos previstos para acontecer entre 9 de junho e 9 de julho de 2006. A Alemanha destinou 1,5 bilhão de euros para construir novos estádios e reformas os já existentes. Todos os assentos dos estádios serão cobertos e as obras já estão praticamente concluídas.

São cinco novas edificações (Frankfurt, Gelsenkirchen, Hamburgo, Leipzig e Munique), quatro reformados (Berlim, Hannover, Colônia e Nurembergue) e os outros três (Kaiserslautern, Dortmund e Stuttgart), que foram modernizados e ampliados.

Além disso, o país também se preocupou em ampliar e melhorar o sistema rodoviário, investindo 3,4 bilhões de euros nas cidades que sediarão os jogos, na tentativa de facilitar o fluxo de veículos próximo aos estádios e interligar os sistemas ferroviário e de transporte urbano, segundo Adriana Martins, representante do Centro de Turismo Alemão, o DZT, no Brasil.

Todo o projeto também parece se preocupar com o meio-ambiente. Por meio do chamado "Green Goal", os alemães estabeleceram metas quantitativas para o consumo de água, resíduos, energia e transportes durante os jogos.

É a segunda vez que a Alemanha sedia a Copa do Mundo. A primeira foi em 1974, quando a seleção do país também ganhou a competição. Agora, na 18ª Copa do Mundo da Fifa (Federação Internacional de Futebol), os jogos acontecem em uma Alemanha reunificada, sem a divisão que separava seus povos. Por isso, o slogan dos jogos será "O Mundo entre Amigos".

Futebol é uma paixão tanto no Brasil quanto na Alemanha. Lá, a Federação Nacional do Esporte (Deutscher Fussball Bund, a DBF), fundada em 1900, tem 27 mil clubes e mais de 6 milhões de associados.

Os ingressos para a Copa de 2006 começarão a ser vendidos em 1º de fevereiro de 2005. Serão colocados à venda 3 milhões de tíquetes, que correspondem a uma arrecadação de 200 milhões de euros. Os ingressos terão um sistema de chip para monitoramento e controle eletrônico das entradas nos estádios.

A entrada mais barata custa 35 euros, para jogos da primeira fase, e a mais cara, 600 euros, para jogos da final.
 

A Alemanha tem uma enorme variedade de culturas e paisagens entre seus diferentes länders (estados). Geograficamente, a Alemanha é dividida em cinco regiões. Ao norte, a região das planícies, formada por extensões planas e pantanosas, lagos altos e secos e terras denominadas de “Geest”. A costa do Mar do Norte, onde há uma série de pequenas ilhas, Frisian Oriental e Helgoland, é dominada pela nascente do rio Elbe, enquanto a costa do Mar Báltico combina regiões niveladas e arenosas com gigantescos penhascos.

Entre os dois mares, há uma península chamada “Suíça Holstein”. Ao sul fica a região das “montanhas medias”, que desenha uma fronteira natural entre Alemanha Setentrional e Alemanha Meridional, e que continua com o Alpes. Na Alemanha há belos lugares como o lago Constance, a Floresta Negra e o vale Rhine, além de cidades muito interessantes, como Hamburgo, Colônia, Hannover, Munique, Frankfurt ou Berlim, que desde que se tornou capital do país retomou seu título de renomado centro cultural europeu.

 

Brewerie in Münich

Todas as cidades do oeste alemão, assim como algumas cidades principais do leste, tem uma enorme variedade de opções para o visitante escolher: teatro, opera (Hamburgische Staatsoper, Opera de Berlim e o Teatro Nacional em Munique, são alguns dos mais famosos), casas noturnas, pubs com bandas ao vivo e danceterias para passar a noite se divertindo. Berlim, particularmente, é famosa por sua quantidade de bares de “happy hour”. A musica típica pode ser encontrada principalmente nas cidades rurais.
 

Futebol é o esporte mais popular na Alemanha. Centenas de clubes amadores espalhados por todo o território alemão dão a chance dos cidadãos praticarem o esporte. Mas essa não é o único esporte da Alemanha. É também possível encontrar ginásios, piscinas e outros espaços para pratica de esportes, como handball, vôlei, basquete, tênis, etc.

Golfe ainda é considerado um esporte de elite, portanto há poucos campos públicos para praticá-lo, porém é possível enontrar clubes privados. Tênis é outro esporte com poucos lugares públicos dedicados a sua prática, apesar de no momento ser um dos mais praticados, devido à popularidade de jogadores como Boris Becker e Steffi Graf. Diferente desses dois esportes, é difícil encontrar uma cidade na Alemanha que não possua uma piscina pública, externa ou coberta. Outros esportes aquáticos podem ser praticados na Alemanha, como pesca (de mar ou de rio) e navegação, geralmente realizada na costa norte do país.

Para fazer trilha ou caminhada, a melhor opção são as montanhas Harz, a Floresta Negra e a floresta da Bavária. Há cerca de 132.000km de trilhas, e é possível encontrar cabanas e refúgios entre os caminhos dos Alpes, criados e mantidos pelo Clube dos Ales Alemães. Em relação a esportes de inverno, grande parte das estações de esqui localiza-se no sul do país. É também possível encontrar pistas de hockey no gelo e skate.

Münich Oktoberfest

A Alemanha é provavelmente o país com o maior número de festas da Europa; quase todos os povos, pequenos ou grandes, têm sua feira de verão, assim como uma enorme gama de festividades cristãs e pagãs que foram introduzidas com o tempo até encher o calendário.

O festival alemão mais renomado é o Oktoberfest em Munique, porém o Carnaval e o Natal ocupam o lugar principal quando se trata de “desculpa para fazer festa”. Há também uma grande quantidade de festivais de música, de opera a concertos ao ar livre de jazz e rock, e o Desfile do Amor de Berlim, quando a capital da Alemanha é transformada em uma gigante danceteria.

Janeiro é um mês relativamente calmo, apesar de haver vários eventos relacionados ao Carnaval, como a escolha do Rei do Carnaval; o clímax das festas é em fevereiro e março. Colônia, Mainz e Düsseldorf têm as mais espetaculares festas de Carnaval, enquanto a versão pagã dessa festa ocorre na Fastnet de Würtember. Durante a Páscoa, massas coloridas são preparadas, especialmente nas regiões rurais. Outra importante celebração que acontece no final de abril é a Walpurgisnacht, uma reunião das bruxas.

Em Maio, iniciam os festivais de verão, com concertos nos pontos históricos, como no excepcional Schlosstheater em Schwetzingen, celebrações religiosas clássicas como o Whitsun, ou o Corpus Cristi em Colônia ou Bamberg.
Julho é um mês particularmente cheio de festas, com o festival do vinho e da cerveja, como o celebrado em Kulmbach. O Opernfest em Bayreuth e Munique, dedicado a Wagner é em julho.

Por algum motivo, o Oktoberfest de Munique começa na metade de setembro, e é conhecido como o mês de comemorações como o Volkfest em Bad Cannstatt ou o Weindorf em Heilbronn. Entre outubro e novembro o número de festas diminui, até a chegada do Natal em dezembro, com o aparecimento de ferias e mercados relacionados ao Natal, com artigos que vão de roupas de couro e brinquedos e decorações feitas à mão.
 


 

PAGINA ANTERIOR

HOME